Publicidade

Notícias

“O Brasil precisa acabar com a impunidade como prêmio pela corrupção”, afirma Ciro Gomes

Por: verdinha às 10:49 de 13/04/2018

Foto: Juliana Lima

Foto: Juliana Lima

O pré-candidato presidencial, Ciro Gomes, esteve na rádio Verdinha na manhã desta sexta-feira (13) no Programa Paulo Oliveira. Entre os assuntos da pauta, Ciro Gomes falou sobre a prisão do ex-presidente Lula, que aconteceu no último sábado (7). Para Ciro, o ocorrido não é uma vantagem, já que acredita que o fato trata-se de um caso de injustiça, tendo em vista a trajetória do petista, que sempre priorizou as pessoas mais pobres. “Sem ele como candidato, a minha responsabilidade cresce muito e, consequentemente, serei muito agredido e provocado, já que caso ele não dispute, estarei, sozinho, representando um novo projeto nacional de desenvolvimento, que pretende unir o Brasil em volta dele.

Visita a Lula

Nesta quinta (12), o partido de Ciro Gomes, o PDT pediu autorização à 12ª Vara Federal de Curitiba para que Ciro pudesse visitar Luiz Inácio Lula da Silva. O requerimento é assinado pelo vice-presidente nacional da sigla, André Figueiredo, e ressalta que a Lei de Execuções Penais prevê como direito do preso a visita de parentes e amigos.

Corrupção

Quando perguntado sobre assuntos polêmicos, como os recentes escândalos envolvendo corrupção, Ciro foi enfático ao dizer que o país precisa de reformas e que não se pode ter medo de fazê-las. Citando números de desemprego e violência, ele afirmou que representa essa mudança e que a sua proposta é consertar a ‘conta do governo’, já que não se pode melhorar nenhuma condição atual sem saber e deixar claro de onde vem o dinheiro. “O Brasil tem uma alternativa para sanar todos os problemas, pois atualmente a cobrança de imposto de quem é rico nesse país é pequena, enquanto que da classe média e trabalhadora chega a ser maior e isso precisa ser debatido”, disse ele.

Perguntado sobre o fim da corrupção, Ciro Gomes afirmou que não é possível que ela acabe, pois a mesma é uma condição do ser humano. “O que o Brasil precisa acabar é a impunidade como prêmio pela corrupção”, disse. “As pessoas precisam de exemplo e o exemplo de cima, além disso, é necessário que haja renovação nas leis, para que tenhamos capacidade de alcançar os crimes modernos”, completou.

Lava-Jato

Sobre a Lava-Jato, ele acredita que a operação representou um marco histórico no que diz repeito a virada da impunidade como prêmio pela corrupção, mas pondera que todos os holofotes em cima da mesma tem levado-a, em alguns episódios, ao exagero. “Pensando e medindo, é importante para o Brasil, mas é preciso que se acompanhe e critique quando há exagero”, pontuou.

Governo do Ceará

Ciro Gomes declara apoio ao candidato Camilo Santana (PT), que disputará a reeleição em outubro, mesmo assumindo que tenta manter uma certa distância. “Quem tem que conduzir a chapa é o governador. Voto nele e colaboro com a minha experiência, oriento que o caminho a ser seguido é o da coerência em relação aos novos valores e que se evite conchavos”, criticando uma possível junção entre o grupo de Camilo e Eunício. “Se ele optra por esse caminho eu não serei fotografado ao lado dessa chapa”, finalizou.

Vice

Ciro adiantou que o seu vice deve ser algum empresário da região Sudeste do País. “É um perfil para arrendondar a chapa”.

Ouça a entrevista 

Lava-jato 

Economia 

Candidatura 

Preço da gasolina

Intervenção militar 

Educação precária e facções criminosas 

Ceará 

Vice 

Imprensa brasileira 

Postura dos ministros 

Imprensa 

Financiamento de campanha 

Reforma da previdência 

Saúde 

Comentar

Identificação

Se estiver com pressa, conecte-se a uma dessas redes para preencher seu cadastro.


Comentários(0)