Publicidade

Notícias

Gasolina pode ser encontrada abaixo de R$ 4 nos postos da Capital

Por: verdinha às 12:30 de 11/02/2018

Foto: Diário do Nordeste

Foto: Diário do Nordeste

O preço da gasolina em Fortaleza já pode ser encontrado abaixo dos R$ 4,00 na última semana. Em alguns postos, inclusive, o valor do combustível está na faixa dos R$ 3,97. Isso aconteceu depois da reunião entre o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Moreira Franco, e o presidente do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), Alexandre Barreto, com o objetivo de investigar o cartel entre os postos de combustíveis, que não repassava aos consumidores os cortes nos preços vindos das refinarias, na contramão da elevação.

O Cade anunciou que deverá adotar medidas de combate ao cartel dos combustíveis em postos de todo o Brasil, afirmando que “monitora constantemente os mercados, apurando eventuais indícios de infração à ordem econômica”, a fim de cuidar para que haja a livre concorrência. No momento, o órgão investiga suspeitas envolvendo oito postos nas localidades de Belo Horizonte (MG), Distrito Federal (DF), João Pessoa (PB), Joinville (SC) e Natal (RN).

Na última quinta-feira (08), a Petrobras voltou a divulgar nova diminuição nos valores da gasolina (3%) e do diesel (2,6%). No período entre 29 de dezembro de 2017 e 09 de fevereiro de 2018, a petrolífera anunciou 29 mudanças nos preços dos combustíveis, das quais foram 14 reduções e 15 aumentos para o diesel e 15 reduções e 14 aumentos para a gasolina.

O presidente Michel Temer reforçou a importância do trabalho do Cade e condenou a formação de cartel nos combustíveis. Ele reiterou que o Governo não irá tolerar que ocorra o que chamou de “agressão ao consumidor” e que a Polícia Federal, juntamente com o Cade, deve trabalhar para combater essas ações. Por outro lado, a Federação Nacional do Comércio de Combustíveis e Lubrificantes (Fecombustíveis) se pronunciou, por meio de nota oficial, afirmando que a culpa das sucessivas altas nos preços dos combustíveis está diretamente relacionada à nova metodologia adotada pela Petrobras, que espera acompanhar as condições do mercado e enfrentar concorrência de importadores. Além disso, defendeu que “cabe a cada posto revendedor decidir se irá repassar ou não ao consumidor os reajustes, bem como em qual percentual”.

Tags: ,

Comentar

Identificação

Se estiver com pressa, conecte-se a uma dessas redes para preencher seu cadastro.


Comentários(0)