Publicidade

Notícias

Fiscalização nas rodovias federais contará com sete radares móveis e fotossensores

Por: verdinha às 9:55 de 29/12/2017

Foto: Diário do Nordeste

Foto: Diário do Nordeste

Segundo o Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (DNIT), os radares eletrônicos do Estado do Ceará voltaram a funcionar normalmente no último dia 20, depois de passarem quase uma semana desligados. Mais de 3 mil fotossensores foram desligados, em todo o Brasil, por causa de dívidas do órgão. Em Fortaleza, os aparelhos localizados nas rodovias ficaram cobertos com um plástico preto. Neste fim de ano, porém, a fiscalização nas estradas deve ser reforçada, com a instalação de sete radares móveis.

Até dezembro deste ano, foram distribuídas 96.111 multas nas BRs que passam pelo Ceará, de acordo com o Sistema de Informações Gerenciais da Polícia Rodoviária Federal (PRF). As operações nas estradas devem continuar, com mais rigor, no período de férias e festas de fim de ano até o Carnaval. A Operação Rodovida teve início no dia 22 de dezembro e segue até o dia 18 de fevereiro de 2018.

Em entrevista ao jornal Diário do Nordeste, o inspetor da PRF, Carlos Nunes, afirmou que as principais infrações percebidas estão relacionadas a excesso de velocidade e ultrapassagens proibidas nas vias, esta última sendo um dos maiores causadores de acidentes graves. Além disso, segundo o profissional, cerca de 50 mil pessoas morrem nas estradas a cada ano, em todo o Brasil.

Para reduzir o número de acidentes graves e fatais, Nunes sugere que é fundamental que existam atividades educativas com os condutores, além de punições mais severas para aqueles que descumprirem as leis de trânsito, como dirigir sem cinto de segurança, realizar ultrapassagens proibidas, cometer excessos na velocidade, beber e dirigir, entre outras infrações. Para que essa fiscalização seja feita de modo mais efetivo, a PRF terá sete radares extras, além dos fotossensores fixos.

Em 2017, foram registrados 1.921 acidentes de trânsito nas rodovias federais do Estado, dos quais 342 aconteceram em Fortaleza. Segundo a PRF, dos quatro pontos críticos para a ocorrência dos acidentes, três estão localizados na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). O primeiro fica na região entre o Km 0 e o Km 14 da BR-116, na Avenida Aguanambi. O trecho liga o bairro de Fátima a Messejana. O outro ponto é no Anel Viário, localizado entre o Km 410 e o Km 420 da BR-020. A terceira região compreende o Km 0 ao Km 20 da BR-222, que liga a capital cearense a Caucaia. No interior do Ceará, o local mais crítico é a Serra de Tianguá, na altura do Km 300 da BR-222.

Comentar

Identificação

Se estiver com pressa, conecte-se a uma dessas redes para preencher seu cadastro.


Comentários(0)