Publicidade

Notícias

Ministro das Comunicações critica posição da Anatel e diz que presidente “foi infeliz”

Para André Figueiredo, os interesses comerciais não podem prejudicar usuários de internet banda larga fixa.

Por: verdinha às 14:35 de 25/04/2016

(Foto: Rádio Verdes Mares)

(Foto: Rádio Verdes Mares)

A polêmica sobre o limite da franquia de internet banda larga fixa continua. Na manhã desta segunda-feira (25), o ministro das Comunicações André Figueiredo esteve nos novos estúdios da Rádio Verdes Mares e criticou o posicionamento da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) sobre o caso.

“Depois de uma declaração completamente inoportuna de um diretor de uma das grandes operadoras, o Ministério das Comunicações emitiu um ofício solicitando que a Anatel tomasse providências. Nós não podemos aceitar em nenhuma hipótese que isso viesse a causar qualquer prejuízo aos usuários“, disse.

Para André, limitar franquias vai contra à política do Ministério. “O presidente da Anatel deu uma declaração extremamente infeliz, dizendo que estava acabando a era da banda larga sem franquia. Não podemos levar prejuízo aos usuários por conta de interesses comerciais. Franquia ilimitada é uma demanda, é uma crescente no nosso país e é uma política do Ministério das Comunicações, o de universalizar a banda larga no Brasil.

Procon

O Procon de Fortaleza solicitou ao Ministério Público Federal do Ceará a abertura de um inquérito civil público contra João Rezende, presidente da Anatel, pelas declarações sobre os limites de internet banda larga fixa. De acordo com o Procon, para um órgão que deve defender os direitos dos consumidores, uma declaração como a de João causa estranheza e espanto, uma vez que favorece mais um segmento empresarial.

 

Comentar

Identificação

Se estiver com pressa, conecte-se a uma dessas redes para preencher seu cadastro.


Comentários(0)